Coração Peludo – Orelha

coracao-peludo-capa

Naquele tempo, precisava de livros e de estantes e da televisão constantemente ligada para que seu mundo fosse além da laje, do quintal, do cimento trincado da calçada, do terreno baldio, da janela aberta por onde sua vista tentava o vislumbre da vizinha.

Naquele tempo, você tinha que pular muro, tinha que passar a mão, tinha que dar a cara ou o cu para bater, naquele tempo tudo era melhor, não! Não era melhor nem pior: era vivo, suado, fedido, feio. Era porrada, era beijo, era fotonovela, era o cacete.

Éramos todos passageiros da agonia. Presos na Terra de Gigantes, tentando reencontrar nosso lugar no presente.

Talvez não fosse nada disso: eu só era mais moço e a juventude impregnava o mundo.

Hoje é fácil: você tem “Coração Peludo”.

Escuta, meu desprevenido leitor, e saiba que no meio daqueles caos de cabelos, aquele coração bate e lamenta por nós.

 

Brontops Baruq Brontops

Escritor e publicou a antologia de contos “O Grito do Sol sobre a Cabeça” (Terracota)

 

Coração Peludo – 160 páginas

 

Editora Kazuá – www.editorakazua.com.br

 

Contato: Endereço eletrônico: pcamillo60@uol.com.br

 

Anúncios

Por gentileza: comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s