Palavras certeiras: Coração Peludo

Cap XII

Em sua mais recente obra, Coração Peludo, Plínio Camillo descreve situações marcantes em formas curtas. O protagonista compartilha com o leitor momentos diversos e decisivos da sua experiência de vida, tão surpreendente quanto a linguagem do escritor. Em poucas, mas certeiras palavras, Camillo dá o tom das circunstâncias, descreve personagens e conclui as passagens que seu narrador escolhe para relatar.

A escrita do autor é povoada de citações que definem diferentes épocas, bem como de bordões de desenhos animados e publicidades que ficaram na memória popular, salpicada por trechos de músicas que fizeram história, dos quais se apropria concedendo personalidade ao texto. Sua narrativa se inscreve numa estética de escrita naturalista, bem como os recursos para contextualizar as vivências de seu personagem, crível por ser humanamente contraditório. Como bem descreve seu prefaciador, o escritor e jornalista Gláuber Soares: “Numa época em que boa parte da literatura brasileira se encontra asséptica, indevidamente pasteurizada, Plínio Camillo rasga o peito do seu personagem principal, fio condutor entre todos os contos…”.

O prefácio da obra complementa: “sem pudor e, sobretudo, sem desperdiçar palavras com descrições enfadonhas ou explicações desnecessárias, o autor, no vigor do seu estilo, parece ter encontrado um antídoto contra a chatice”.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Palavras certeiras: Coração Peludo

Por gentileza: comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s