… um sábado à noite!

Sábado

No terceiro tapa na cara descobri que ela tinha catorze anos com um metro e oitenta!

Na segunda cotovelada, soube que o cara era o pai e ela era ele. Ou melhor: ela/ele era hermafrodita.

Quando cuspi o meu canino, pensei: como não percebi? Queria somente de cachorrinho e na meia penumbra. Gostosinha, apertadinha. Dormi agarrado com as mãos no peitinho.

Cego pela forquilha, ponderei: que o bundão poderoso tinha me feito muito feliz.

Quando quebrei o meu cotovelo, depois do rabo-de-arraia, constatei que estava com ela/ele há mais de três dias!!

Com os ganchos e murros, nada me veio à mente.

Primeira voadora me tirou do quarto.

A segunda me fez pedir perdão.

Na terceira…

Anúncios

Um pensamento sobre “… um sábado à noite!

Por gentileza: comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s