Uma noite mal dormida

Mulheres

Para Amélia, sou uma piada enquanto para um mendigo, uma carteira.

Para Bernarda, um desejo, como para pai: um prejuízo.

Para Cintia, um demônio enquanto para a ex-noiva, uma vaga lembrança.

Para Dinorá, meiguice como para o diretorzinho, obsoleto.

Para Eunice, frágil enquanto para a vizinha, cruel.

Para Fabiana, uma rocha como para o avô, era um doce.

Para Gertrudes, gargalhadas enquanto para o primo, fel.

Para Hercília, farsante como para o porteiro: um peso morto.

Para Inês, uma boa pessoa enquanto para o primo de Laranjal, a decepção.

Para Julia, gênio enquanto para o amigo, um ateu.

Para Laura, um parceiro como para o amor-da-vida, uma luz.

Para Maria, era o podre que o dedo apontava como para o colega de Teatro, um exemplo para não ser seguido.

Para Nair, só tinha volume como para o ex-cunhado não tinha jeito.

Para Olívia, neutro enquanto para a irmã: o céu, a água e o ar.

Para Poliana, intenso enquanto para a velha professora, um mentiroso.

Para Quitéria, um fodido como para a avó, uma moça.

Para Renata, uma fuga como para a mãe: ainda uma criança.

Para Sílvia, uma brasa enquanto para a tia falecida, era solitário infeliz.

Para Thais, sagrado como para síndica, óbvio.

Para Úrsula, exótico enquanto para prima da prima da prima, com pouco gás.

Para Vitória, fresco como para o irmão do segundo ex-cunhado, não tinha cheiro nenhum.

Para Xênia, sincero como para a Samira, não mais encantado.

Para Zulmira, um porto seguro enquanto para a ex-futura-mulher, uma pamonha.

Anúncios

Por gentileza: comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s