Ne me quitte pas – degustação

Bêbada

 

Meu mundo caiu/ E me fez ficar assim/ Você conseguiu/ E agora diz que tem pena de mim…

 

Antes de fechar a porta já sei: minha mãe está bêbada!

 

— Não sei se me explico bem/ Eu nada pedi/ Nem a você nem a ninguém/ Não fui eu que caí…

 

Tranco com duas voltas a porta.

Fecho o vitrô da sala.

 

— Sei que você me entendeu/ Sei também que não vai se importar/ Se meu mundo caiu/ Eu que aprenda a levantar…

 

Faço vestir uma calcinha, um sutiã e o penhoir rosa. O azul está mijado!

Ligo o rádio bem alto.

 

— Onde estás que não respondes?/ Em que mundo, em qu’estrela tu t’escondes…

 

Recolho as garrafas.

Limpo os cinzeiros.

Jogo no vaso do banheiro os restos de cigarro.

Tentando me alegrar com um hully-gully, ela vomita no meu pé.

 

Ouça, vá viver/ Sua vida com outro bem/ Hoje eu já cansei/ De pra você não ser ninguém…

 

Lavo o banheiro.

Faço ela escovar os dentes. Troco o meu bamba e separo uma Cibalena. Melhor: três!

 

O passado não foi o bastante/ Pra lhe convencer/ Que o futuro seria bem grande/ Só eu e você…

 

Tiro pó dos móveis. Enquanto ela dança um twist.

A medida que varro a sala, ela imita a Marta Rocha com o penhoir à meio seio.

 

Vai lembrar que um dia existiu/ Um alguém que só carinho pediu/ E você fez questão de não dar/ Fez questão de negar…

 

Limpo os quartos.

Ela prepara o falsete “xeniabiar”.

— Sabe que a nova namorada do seu pai mandou lembranças?

 

Troco as roupas das camas.

Ela senta na ponta da cômoda no estilo “claudiabarroso”.

— Agora é uma biscatinha quase mais nova que você?

 

Arrumo o guarda-roupa.

 

Estranho amor,/ Regressaste e eu te aceito,/ Pois minhas noites são longas,/ Os meus dias são vazios…

 

Deixo os meus meiões e cuecas de molho e lavo as camisas do meu pai. Com especial atenção para o colarinho e os punhos.

 

Perto de ti sofro muito,/ Longe de ti, sofro mais,/ Somos iguais,/ Vivemos do ódio do amor,/ Estranho amor…

 

Passo a saia azul marinho de minha irmã.

 

— Sempre quis ser telefonista… mas fui casar!— e quase cai do criado mudo.

Coloco o feijão de molho.

 

— Sempre quis ser professora… mas fui casar! — e tropeça no banquinho da vovô.

Escolho o arroz.

 

— Sempre quis ser vendedora da Avon… mas fui casar!— grita da sala.

Tempero os bifes.

 

— Sempre quis ser trapezista… mas fui casar! — sussura do banheiro algo que nem quero saber.

Batendo um bolo de fubá constato que daqui a pouco vou gritar com ela!

 

Hoje eu quero a rosa mais linda que houver/ E a primeira estrela que vier…

 

Vou gritar e ela vai abrir aqueles olhões de ressaca.

Vai fazer cara de “maneminhamãe”

 

Para enfeitar a noite do meu bem/ Hoje eu quero paz de criança dormindo…

 

Vou gritar mais alto.

Dizer que não aguento.

Dizer que não quero mais isto e ela vai dar uma de “joãosembraço” mordendo a alça do sutiã.

 

E o abandono de flores se abrindo/ Para enfeitar a noite do meu bem.

 

Vou berrar para ela “assentarofacho”.

 

Ela vai fazer a mesma cara de cadela bêbada sem dono e tentar mudar de estação no rádio.

 

Ne me quitte pas…

 

Vai para o quarto arrastando os chinelos, tentando fechar o penhoir e não acertando nenhuma casa.

 

Ne me quitte pas…

 

Vai chorar de berrar.

 

Ne me quitte pas… tô só esperando vocês crescerem pra voltar pro meu francês! — diz a mesma coisa desde que eu era pequeno.

 

Vai dormir de boca aberta.

 

Depois

 

Bem depois.

 

Muito depois da novela das oito: vai acordar.

Vai reclamar de dor de cabeça.

Vai tomar duas Cibalenas com café.

Vai bater as panelas na cozinha.

Vai enrolar na sala e me chamar para ir na padaria. Quer comprar chicletes.

 

No caminho vai chorar muito mais e pedir as velhas desculpas.

Nunca mais vou fazer/ O que o meu coração pedir/ Nunca mais vou ouvir/ O que o meu coração mandar/ O coração fala muito/ E não sabe ajudar.

 

Vai jurar que nunca mais vai fazer.

 

Vou acreditar.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Ne me quitte pas – degustação

Por gentileza: comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s